De outros

Série One Green Thing: Reduza o desperdício de alimentos e economize dinheiro com este plano de refeições


Os editores do Cooking Light estão em contagem regressiva para o Dia da Terra com maneiras simples e eficazes de eliminar o desperdício e reduzir o uso de recursos. Nesta série, cada editor falará sobre One Green Thing que fizeram em sua própria casa, escritório ou vida em geral para tornar nosso planeta um pouco mais saudável.

Comer de forma saudável ainda deve ser delicioso.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas saborosas e saudáveis.

É chocante e francamente opressor. Embora certamente não possamos mudar a situação da noite para o dia, cada um de nós pode fazer uma pequena mudança em nossa vida diária que terá um impacto maior no longo prazo.

Minha mudança: não jogue fora os perecíveis. Isso pode ser difícil se você apenas for ao supermercado e fazer compras com base no que deseja, mas se você entrar com um plano, é realmente muito fácil. Acompanhe a compra de um almoço e um plano de refeições para duas pessoas durante toda a semana.

O plano:

Almoço 1: Inspirado por Frango Gyro BowlsMeu marido é fã de coxas de frango, então usei coxas em vez de seios nesta receita e adicionei cebolas vermelhas normais em vez de cebolas em conserva. Eu também estendi esta receita em cinco almoços, adicionando um pouco mais de frango e grão de bico.

MOLHO:1/2 xícara de iogurte grego com 2% de gordura reduzida 1 colher de sopa de suco de limão fresco 2 colheres de sopa de águaBOWLS:2 xícaras de quinoa cozida 2 colheres de chá de azeite, dividido 1 xícara de couve bebê picada 1 colher de chá de cebola em pó 1 colher de chá de alho em pó3 / 4 colher de chá de orégano seco 1/2 colher de chá de cominho moído 1/2 colher de chá de sal kosher 1/4 colher de chá de pimenta preta6 coxas de frango sem pele e desossadas 1/2 xícara cebola roxa Spray de cozinha 1 xícara de tomates de uva cortados ao meio 1 xícara de pepino em fatias finas 1 xícara de grão de bico em conserva, enxaguado e escorrido12 azeitonas kalamata, em fatias finas1.5 onças de queijo feta esfarelado * Nota: Receita alterada do original

Almoço 2: Inspirado na Salada de Frango e Morango com PecansEu amo essa receita! Consegui três semanas seguidas. Morangos são tão deliciosos agora, e adoro a combinação com frango e nozes torradas. A receita original é servida com nozes, mas em vez disso usei amêndoas torradas e servi com 1/2 peito de peito por salada e segurei o farro. Esta receita faz apenas duas porções, então você verá minha terceira receita abaixo.

Ingredientes: 4 colheres de chá de azeite de oliva extra-virgem, dividido 1 colher de sopa de balsâmico * vinagre 1 colher de chá de mel 1/2 colher de chá de tomilho fresco picado3 / 8 colher de chá de pimenta preta moída na hora, dividido 1/4 colher de chá de sal kosher, dividido 2 xícaras de morangos cortados ao meio, dividido 2 (6 onças) de morangos sem pele , peito de frango desossado * (reserve um para os próximos três almoços) 1/4 colher de chá de páprica defumada Spray de cozinha4 xícaras de espinafre fresco para bebês 1/4 xícara de cebola roxa em fatias finas3 colheres de sopa de amêndoas picadas *, torrado 1 onça de queijo feta, esfarelado * (cerca de 1/4 xícara )* Alterado da receita original

Almoço 3: The Mix and Match(Para 3 porções) 5 xícaras de espinafre fresco4 colheres de sopa de amêndoas picadas, torradas1,5 onças de queijo feta12 azeitonas kalamata, em fatias finas1 pimenta vermelha em fatias finas1 pepino em fatias finas1 / 4 xícara de cebola roxa em fatias finas O outro peito de frango cozido da Salada de Frango com Morango

Lista de compras (e como usar ou economizar o extra)Tomilho fresco - Já que você não vai usar tudo isso, guarde-os fazendo ervas secas no micro-ondas.1 pote de morangos - Fatie e coma com o iogurte grego restante no café da manhã 1 recipiente de 16 onças 2% iogurte grego - Salve e saboreie no café da manhã com os morangos.2 (6 onças) costeletas de peito de frango sem pele e desossada Espinafre fresco para bebêCebolinha vermelhaAmêndoas1 Limão 1 xícara de quinua seca1 xícara de couve infantil4 coxas de frango sem pele e desossada Tomates Grape2 pepinos24 azeitonas Kalamata - Compre uma quantia específica em uma barra de azeite ou economize - eles guardam por até um ano.Queijo feta 1 pimenta vermelha

Itens de despensa:Azeite de oliva extra-virgem, divididoVinagre balsâmicoMelSal Kosher Pimenta preta moída na hora Paprica defumadaPaprica para cozinharO pó de cebola Pó de alhoOrégano secoOréganoCumino Grão-de-bico enlatado

Faça isso junto com nosso plano de jantar sem desperdício, pegue uma caixa de ovos e um saco de café e você terá uma semana livre de desperdício de alimentos. Desafie-se a comer mais e desperdiçar menos esta semana.

Ver mais:


Como reduzir o desperdício de alimentos

Recentemente, foi relatado que, no Reino Unido, jogamos fora até um terço dos alimentos que compramos todas as semanas. Isso equivale a 6,7 ​​milhões de toneladas de alimentos a cada ano.

À medida que a crise alimentar aumenta em todo o mundo, faz sentido para nós reduzir a quantidade de alimentos que desperdiçamos. Isso também nos ajudará a economizar dinheiro & # 8211 imagine economizar um terço de sua conta semanal de alimentos!

O desperdício de comida é causado por cozinhar demais e, em seguida, jogar fora os extras, comprar ofertas de 3 em 2 e não usar as coisas antes de irem embora, compras por impulso, controle deficiente de porções ou frutas e vegetais mofados.

Muitas pessoas pensam que jogar comida no aterro sanitário é ok. Afinal, ele é biodegradável, portanto não cria problemas. O problema é que, na maioria das vezes, o alimento biodegradável fica embrulhado em um saco plástico não biodegradável! Se o ar não chegar à comida, ela não apodrecerá.

Na ausência de oxigênio, materiais biodegradáveis ​​(como alimentos, papelão e resíduos verdes) se decompõem e produzem gás metano, que contribui para o aquecimento global.

Aqui estão minhas dez principais dicas para ajudá-lo a reduzir o desperdício de alimentos.

Pense nas refeições que sua família mais gosta e faça um plano de menu para a semana. Escreva em uma lista os ingredientes de que você precisa para cada refeição. Não há nada pior do que empurrar um carrinho em um supermercado sem rumo, sem nenhuma ideia sobre suas refeições para a semana seguinte. Muitas vezes você acaba com um carrinho caro cheio de ingredientes que não combinam!

Antes de começar seu plano de menu, dê uma olhada nas sobras na geladeira, prateleira de legumes e armários. Os vegetais que estão começando a amolecer podem ser transformados em sopas ou em molhos para massas. Sobre frutas maduras podem ser feitas tortas ou misturadas para fazer smoothies. Meia lata de atum pode ser assada hoje à noite e algumas colheres de carne moída cozida podem ser transformadas em pastéis.

Escreva uma lista de seu plano de menu e leve-a com você para a loja. Se você seguir a lista, terá mais probabilidade de resistir a compras por impulso que não se esgotam.

É uma dica simples, mas importante. Se você faz compras quando seu estômago está roncando, você ficará tentado a comprar todos os tipos de coisas de que não precisa. Além disso, se você está se concentrando em sua fome, não está se concentrando em fazer boas escolhas.

Quando você chegar em casa das compras, coloque toda a comida nova no BACk da geladeira e dos armários e traga os itens antigos da semana passada para a frente. Quantas vezes você encontrou algo mofado escondido na parte de trás do refrigerador & # 8216?

Seja honesto consigo mesmo e comece a escrever as coisas. Você joga fora meio pão por semana? Então por que não congelá-lo e retirar as fatias conforme necessário. Pegue fatias individuais para sanduíches na noite anterior à necessidade ou use direto do congelamento para torrar. Se você joga fora os vegetais regularmente, talvez precise comprá-los soltos e reduzir a quantidade que compra a cada semana.

As vedações estão boas e a temperatura está entre 1 e 5 graus? Isso garante que sua geladeira manterá seus alimentos frescos pelo maior tempo possível.

Se você regularmente joga fora frutas e vegetais estragados, por que não transformá-los em algo útil iniciando uma caixa de compostagem. Eles são mais fáceis do que você imagina e há uma variedade de estilos que se adaptam a todos os tamanhos de jardins.
Verifique em Reciclar Agora primeiro para ver se o seu município tem um acordo especial com caixas de compostagem.
Se você tem um jardim minúsculo, pode experimentar uma minhoca.
Se você não tem nenhum jardim, por que não tentar um compostor de cozinha, como a lixeira de Bokashi? Uma lata de bokashi aceita até restos de comida cozida. Continue checando o site para ver uma competição emocionante para ganhar uma caixa de bokashi no futuro!

Pode ser difícil, especialmente com crianças que comem como um cavalo um dia e quase nada no outro, servir as porções do tamanho certo. Por que não deixar sua família ajudar a si mesma pegando uma pequena porção, sabendo que eles podem voltar para buscar mais depois de comer? Quaisquer sobras podem ser cobertas e armazenadas no refrigerador & # 8216 uma vez que tenham esfriado e usado no dia seguinte.

Veja as sobras de hoje como ingredientes de amanhã com um pouco de pensamento criativo. Algumas salsichas podem ser transformadas em massa assada ou sapo no buraco, vegetais cozidos podem ser feitos em bolhas e guinchar, um pouco de macarrão pode ser misturado com vegetais e um pouco de grão de bico para uma salada de macarrão, algumas fatias de bacon pode ser feito em uma omelete. As possibilidades são infinitas, tudo o que você precisa fazer é adicionar imaginação.

Existe um ótimo site que trata desse assunto. A campanha Love Food Hate Waste visa aumentar a conscientização sobre a necessidade de reduzir a quantidade de alimentos que jogamos fora, e como isso irá nos beneficiar como consumidores e o meio ambiente.

No site você encontra muitas receitas, curiosidades sobre o armazenamento de alimentos e até sugestões sobre o controle de porções.

E quanto a você & # 8211 qual é a melhor receita que & # 8217 fez com as sobras? Você tem alguma dica para ajudar a reduzir o desperdício de alimentos?
Por favor, compartilhe conosco nos comentários abaixo!


Poder do consumidor

Em todo o mundo, uma em cada três mordidas de alimentos produzidos nunca chega à nossa boca. Parte - especialmente nos países em desenvolvimento - é perdida na colheita, armazenamento, transporte e assim por diante. Mas nos países desenvolvidos, uma boa parte é jogada fora depois de estar nas mãos do consumidor.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura estima que, na América do Norte e na Europa, o indivíduo médio joga fora de 95 a 115 kg (210 a 250 libras) de alimentos a cada ano.

“Consumidores, especialmente na Europa e nos Estados Unidos, somos os principais desperdiçadores de alimentos”, diz Selina Juul, fundadora da campanha dinamarquesa de redução do desperdício de alimentos Stop Spild Af Mad (Stop Wasting Food), que começou há sete anos quando Juul , que emigrou para a Dinamarca depois de viver em Moscou durante os tempos difíceis que se seguiram ao colapso da URSS, decidiu que já estava farta da atitude libertina em relação à comida em seu novo ambiente.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura estima que, na América do Norte e na Europa, o indivíduo médio joga fora de 95 a 115 kg (210 a 250 libras) de alimentos a cada ano. Nos EUA, esse número é mais próximo de 290 libras (130 kg), de acordo com as estimativas do Serviço de Pesquisa Econômica do Departamento de Agricultura dos EUA.

Metade de um pote superdimensionado de geléia que era um negócio tão bom, mas você provavelmente não conseguiria consumir durante toda a vida ... a maçã e o pacote de batatas fritas embalados no almoço da delicatessen ... um mamão que você comprou, mas não tinha certeza de como preparar . Tudo se resume.

Mas por que desperdiçar comida é tão importante?

Para o indivíduo, desperdiçar comida é, simplesmente, desperdiçar dinheiro. “Uma das coisas que acho tão estranhas é que estamos muito atentos à economia no front-end”, diz Bloom. “Vamos mudar o que vamos comprar com base nos itens à venda no supermercado, mas nunca pensamos sobre o custo do desperdício de alimentos do outro lado da equação e quanto isso representa.” Em média, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, uma família americana de quatro pessoas joga fora cerca de US $ 1.500 em alimentos por ano.

Comida desperdiçada também é tempo perdido. Juul diz que uma pesquisa recente descobriu que as pessoas gastam de quatro a cinco horas por mês comprando os alimentos que acabam jogando fora. “Você pode economizar essas cinco horas”, diz ela. "Isso é muito tempo."

Em uma escala social, muitos argumentam que é uma questão de justiça: embora a distribuição e a política complicem o quadro, do ponto de vista ético, há pouco a argumentar a favor de jogar comida quando outros passam fome.

E de uma perspectiva ambiental, tudo se resume ao fato de que estamos literalmente jogando nossos recursos naturais no lixo. As implicações para o planeta são enormes: de acordo com um estudo de 2009 publicado na revista PLOS ONE, um quarto da água usada nos EUA vai para a produção de alimentos que ninguém come. O Ministério de Assuntos Econômicos da Holanda estima que cada quilo de alimento produzido contém 1,3 litros (0,34 galões) de gasolina. Mesmo depois que os alimentos são jogados fora, sua pegada ambiental continua a crescer à medida que os descartes em decomposição geram metano, um gás de efeito estufa superpotente. Na verdade, o Programa de Ação de Recursos e Resíduos do Reino Unido - WRAP - estima que 7% das emissões globais de gases de efeito estufa são atribuíveis ao desperdício de alimentos.


2 // Planeje com antecedência

Claramente, somos tendenciosos & # 8211, mas a realidade é que ter um plano de refeições estabelecido significa que você não precisa perder tempo (e estresse) pensando sobre o que fazer todas as noites. Você pode fazer isso sozinho ou, claro, usar um serviço de plano de refeições como o nosso.

Dito isso, não se trata apenas de ter qualquer plano, mas sim de ter um que o prepare para o sucesso durante uma semana agitada. Aqui estão nossas dicas favoritas de planejamento que farão exatamente isso:

1) Tenha de 4 a 6 receitas de despensa no bolso de trás

Receitas de despensa são refeições que não envolvem muita preparação, que não requerem uma receita e que você pode executar com os ingredientes que você tem em mãos. Inclua pelo menos 1 ou 2 desses em seu plano de alimentação a cada semana. Alguns de nossos favoritos são macarrão de amendoim, feijão preto e sopa de arroz com sobras e brócolis e salsicha orecchiette.

Se você precisar de algumas idéias sobre quais itens você deve estocar em sua despensa, consulte nosso Guia para fundamentos de despensa. Com esta lista, sua despensa estará bem abastecida e você poderá preparar as refeições da despensa sempre que tiver pouco tempo.

2) Escolha técnicas de cozinha passivas

Pratos que usam panela elétrica, panela de arroz, forno, Panela Instantânea ou frigideira (meu novo aparelho favorito!) São ótimos porque a máquina faz o trabalho. Você pode simplesmente configurar e usar esse tempo para se preparar para a próxima refeição (você não vai se arrepender) ou até mesmo dar um tempo.

3) Selecione receitas que o preparem para o sucesso

Se você não é tão bom com uma faca, escolha receitas com ingredientes fáceis de cortar ou mesmo que não sejam necessários. Você pode até optar pelos vegetais pré-picados encontrados em sua mercearia local. Eles custam um pouco mais, mas vão se pagar com todo o tempo que você economiza por não ter que cortar!

Hoje em dia, você pode encontrar todos os tipos de vegetais congelados pré-picados & # 8211 brócolis, couve-flor, feijão verde, abóbora, quiabo & # 8211, então escolha receitas que contenham esses ingredientes ou troque os vegetais frescos nessas receitas por esses atalhos congelados .

4) Escolha proteínas e vegetais de cozimento rápido

Como falamos em nosso último post da Quick Cooking Series, vegetais mais densos e carnes mais duras demoram mais para cozinhar. Não tenha medo de substituir ingredientes em uma receita por outros que cozinham mais rápido, como carnes de corte fino ou qualquer um dos vegetais, proteínas ou grãos listados neste infográfico:


Plano de menu frugal

SEMANA UM
Domigo

  • Várias sobras de salada de alface com Molho mexicano e caseiro Bolo De Limão Sourdough Glaceado
  • Torradas de Atum Batido de frutas congeladas de 3 minutos Pipoca caseira
    - Para as torradas de atum, untamos pão de fermento com manteiga, colocamos em uma assadeira, polvilhe o pão com queijo ralado e leve ao forno até que esteja um pouco torrado e o queijo levemente dourado. Depois fazemos salada de atum caseira e comemos por cima das torradas. Tão bom!
  • Quesadillas de Feijão e Queijo Refried (usei meu feijão frito caseiro) Iogurte Orgânico Bananas Maçãs Salada de Alface com Molho mexicano e Restos de Bolo de Limão com Fermento Feriado Caseiro Ranch
  • Manteiga de amendoim e Manteiga de maçã caseira Sanduíches Iogurte Grego com Mel Pêras Frescas Bananas Salada de Alface com Molho mexicano e caseiro Bolo De Abóbora De CaféEu pulei as nozes para cortar custos e também porque alguns membros da minha família não as amam.
  • Sanduíches de carne e queijo Mini pimentos com cream cheese Iogurte grego com mel Peras frescas Laranjas Feijão verde (para as crianças) Brócolis assado (para meu marido e eu) Restos de Bolo De Abóbora De Café
  • Sanduíches de Carne e Queijo Batata Frita de Iogurte Orgânico Melancia Pêssegos em Conserva Salada de Alface com Molho mexicano e biscoitos caseiros comprados em lojas de ranchos
  • Bolinhos de Abobrinha Iogurte Grego com Maçã e Pêssego em Conserva de Mel
    Não consigo encontrar uma receita como a minha para os bolinhos de abobrinha, mas se você pesquisar no Google, encontrará muitas receitas semelhantes que provavelmente você gostará tanto quanto nós.
  • Salada de Alface com Sopa de Legumes Molho mexicano e caseiro Bolinhos De Bolo De Aniversário

SEMANA DOIS
Domigo

    Purê de batata instantâneo Salada de Alface com Molho mexicano e caseiro Barras de Cheesecake de Chocolate
  • Torradas de Atum Batido de frutas congeladas de 3 minutos Pipoca caseira
    - Para as torradas de atum, untamos o pão de massa fermentada com manteiga, colocamos em uma assadeira, polvilhe o pão com queijo ralado e leve ao forno até que esteja um pouco torrado e o queijo levemente dourado. Depois fazemos salada de atum caseira e comemos por cima das torradas. Tão bom!
  • Manteiga de amendoim e Manteiga de maçã caseira Sanduíches Iogurte Orgânico Pêras Frescas Bananas Salada de Alface com Molho mexicano e Restos de Barras de Queijo Creme de Chocolate Caseiro com Molho Ranch
  • Pepperoni Pizza Quesadillas Orgânico Iogurte Congelado Cerejas Clementinas
    As quesadillas são apenas a cobertura para uma pizza de pepperoni dentro de uma quesadilla. Tão fácil e delicioso! Salada De Couve De Quinoa Fácil Restos de barras de queijo cremoso com gotas de chocolate
  • Sanduíches de carne e queijo, mini pimentões doces com cream cheese, iogurte orgânico e clementinas, maçãs
  • Sobras de salada de alface com sopa de zuppa toscana Molho mexicano e molho caseiro caseiro Biscoitos de canela bisquick(usei meu Mix Bisquick Caseiro)
  • Sanduíches de carne e queijo (para as crianças) Restos de salada de repolho com quinua (para meu marido e eu) Iogurte Grego com Mel Fresco Abacaxi Maçãs Salada de Alface com Molho mexicano e biscoitos de canela com molho caseiro caseiro
    & # 8211 Eu encontrei costeletas de porco em descontos em nossa mercearia local - normalmente elas custam mais do que eu posso justificar o pagamento!
  • Quesadillas de Feijão e Queijo Refried (usei meu feijão frito caseiro) Iogurte Orgânico Abacaxi Fresco Laranjas Feijão Verde (para as crianças) Brócolis assado para meu marido e eu)Brownies de feijão preto
  • Sanduíches de carne e queijo (para as crianças) Restos de salada de repolho com quinua (para meu marido e eu) Iogurte Orgânico Laranjas Bananas
  • Várias sobras de salada de alface com Molho mexicano e brownies de feijão preto com molho caseiro caseiro

Outras postagens que você & # 8217 gostará:


Comece a economizar hoje.

Como economizar dinheiro em mantimentos é uma leitura rápida e fácil projetada para descompactar o Good Cheap Eats System de forma rápida e fácil para que você possa começar a economizar em vez de ter que pensar sobre isso.

Com este recurso, você irá:

  • aprenda a auditar seus gastos com mantimentos
  • determine um orçamento adequado para você
  • identifique áreas onde você pode fazer alarde em troca de reduzir em outras áreas
  • escolha a loja certa para comprar pelos melhores preços
  • entender as etapas para planejar e fazer compras que o ajudarão a comer bem e economizar dinheiro

Você pode comprar o livro sozinho ou se entrar no Good Cheap Eats Club em junho, você receberá o livro GRATUITAMENTE.

De qualquer forma, você tem a garantia de ganhar de volta o seu dinheiro com as economias no mercado. Não são necessários cupons.

Este post foi publicado originalmente em 15 de abril de 2015. Ele foi atualizado para conteúdo e clareza.


RETIRE O CONTROLE DE SUA VIDA CASA

Você já sentiu que não consegue acompanhar? Nosso Guia para iniciantes do Living Well mostrará como começar a simplificar sua vida em apenas 3 etapas simples. É uma virada de jogo - obtenha-o gratuitamente por tempo limitado!

Algumas semanas atrás, as pessoas simpáticas da WINK News me pediram para compartilhar algumas dicas para economizar nas compras. Eles me acompanharam enquanto eu me preparava para uma de minhas próprias viagens de compras e, em seguida, enquanto fazia compras com Kristen, uma mãe solteira de 4 anos que nunca tinha usado cupons antes e estava procurando maneiras práticas de cortar seu orçamento alimentar pela metade.

Para Kristen e provavelmente qualquer outra mãe (ou pai) comum que está apenas tentando economizar algum dinheiro nas compras, a ideia de todo aquele tempo e energia em uma única viagem de compras não era apenas opressora, era irreal. No entanto, como expliquei a Kristen, É possível cortar sua conta do mantimento pela metade sem gastar todo o seu tempo juntando cupons. Na verdade, mesmo se você nunca juntar um único cupom, ainda pode economizar dinheiro significativo na conta do supermercado apenas mudando a maneira como você compra.

Como tudo na vida, você precisa encontrar o equilíbrio certo. Esse equilíbrio não será exatamente o mesmo para todos, mas há 5 dicas que compartilhei com Kristen e WINK que todos deveriam saber:

1. Não se trata dos cupons

I & rsquom vou contar a você um pequeno segredo que os produtores de TLC & rsquos Extreme Couponing (e todas as empresas de alimentos e cadeias de supermercados por aí) realmente não querem que você saiba: a economia extrema de mantimentos NÃO, em sua maioria, vem do cupons. A maior parte da sua economia virá das vendas da loja. Quanto melhor for a promoção, maior será a economia, portanto, a PRIMEIRA etapa para economizar dinheiro na conta do supermercado é COMPRE AS VENDAS.

Sempre, sempre, sempre compre comida quando estiver em promoção ou pelo preço mais baixo. E com isso quero dizer realmente em liquidação, como em 30-50% do preço normal, não um daqueles itens & ldquoSurprising Low Price & rdquo. (A surpresa é que não está realmente à venda!) Compare os anúncios de liquidação da loja em sua área para descobrir quais lojas têm os melhores preços de venda e mantenha uma lista de preços contínua para que você SAIBA quando algo está um bom preço.

Isso NÃO significa que você deve comprar alimentos só porque estão à venda, mas sim ficar atento aos preços de venda dos alimentos que sua família normalmente compra, sejam todos alimentos integrais, orgânicos ou sem glúten. Quase tudo vai à venda eventualmente.

Não presuma que você sabe qual loja tem as melhores ofertas até que tenha realmente verificado e, então, você pode se surpreender com o que encontrará. Aqui na Flórida, por exemplo, muitas pessoas presumem que Publix é a loja & ldquoexpensive & rdquo, mas quando você compara anúncios em promoção, descobre que Publix tem consistentemente as melhores vendas semana após semana. Muitas pessoas também presumem automaticamente que o Walmart tem os melhores preços, mas a maioria dos preços de venda em uma mercearia tradicional superará o preço baixo do Walmart todos os dias. & Rdquo Embora ainda não tenha chegado à minha área, também ouvi coisas incríveis sobre Aldi, então se você tem a sorte de ter um em sua área, definitivamente reserve um tempo para conferir e comparar preços. Porque no final das contas, tudo se resume ao preço que você paga.

Portanto, seu objetivo a partir de agora é apenas SEMPRE comprar um item quando ele estiver com seu preço mais baixo. Período.

2. Estoque, estoque, estoque

Para comprar apenas um item pelo menor preço, você deve compre o suficiente enquanto estiver à venda para durar até que seja colocado à venda novamente. Essa é a chave. A maioria dos itens é colocada à venda a cada 6-8 semanas, o que significa que você precisa comprar o suficiente para durar tanto tempo para sua família. Se você comprar apenas uma semana, será forçado a pagar mais na próxima vez que precisar, porque não comprou o suficiente.

Deixe-me deixar isso mais claro com um exemplo. Digamos que sua família coma 2 caixas de Honey Nut Cheerios todas as semanas. O preço normal do Honey Nut Cheerios é US $ 4,50 a caixa, mas quando você vai à loja esta semana, vê que está à venda por apenas US $ 1,99 a caixa - com mais de 50% de desconto no preço normal! Em vez de comprar apenas 2 caixas como faria normalmente para sua viagem semanal de compras, você compra 12 caixas & ndash o suficiente para durar sua família pelas próximas 6 semanas por menos da metade do preço que você normalmente pagaria.

À primeira vista, pode parecer contra-intuitivo comprar mais do que você faria normalmente, em vez de menos. No entanto, como você está comprando as vendas todas as semanas, estará comprando uma quantidade maior de uma variedade menor de itens, o que significa que sua conta geral do mantimento ainda diminuirá. O objetivo é construir seu próprio minimercado em sua despensa, que você pode usar para planejar suas refeições familiares.

Lembre-se de que um estoque bem variado NÃO precisa ocupar um cômodo inteiro de sua casa e você NÃO precisa acumular um ano inteiro de alimentos. Os ciclos de venda geralmente duram cerca de 6 a 8 semanas, o que significa que seu estoque deve conter cerca de 6 a 8 semanas de uma boa variedade de alimentos. Isso também significa que levará cerca de 6 a 8 semanas antes que você construa um estoque bem variado e comece a ver as economias mais dramáticas em sua conta do supermercado.

Além disso, estocar não significa que sua família tenha que comer apenas uma dieta de alimentos processados. Há muitas opções saudáveis ​​para estocar, incluindo feijão, arroz, massas integrais, cereais integrais, vegetais congelados, queijo e outros laticínios, tomates enlatados e muito mais.

3. Coma menos carne

Tornar-se vegetariano apenas algumas vezes por semana pode economizar até US $ 1.000 por ano. Os custos da carne geralmente respondem por uma parte significativa das contas das pessoas com alimentos, então cortar um pouquinho fará uma grande diferença ao longo do tempo. Uma das maneiras que minha própria família usa para manter nossa conta do mantimento em torno de $ 200-300 por mês é comendo muito pouca carne e, honestamente, fico chocado com os preços sempre que compro carne!

Pessoalmente, sou vegetariano há quase vinte anos, o que torna um pouco mais fácil para mim criar refeições criativas sem carne. No entanto, como o resto da minha família NÃO é vegetariano, faço um esforço para preparar refeições sem carne que até mesmo meu marido amante da carne e filhos possam desfrutar.

Aqui estão algumas de nossas receitas sem carne favoritas para a família:

  • Sopa de Creme de Batata com Carga
  • Berinjela Parmesão Fácil
  • Feijão preto de 30 minutos e pimentão de milho
  • Lasanha & ldquoMeaty & rdquo Vegetariana
  • Feijão preto e arroz de coco

Sei que nem todo mundo quer se tornar vegetariano, então, quando você comprar frango, boi ou porco, lembre-se de seguir os princípios acima e compre apenas o que estiver à venda e estocar, se for um bom negócio. Certifique-se de também confira essas ideias para outras maneiras excelentes de economizar carne.

4. Mude a maneira como você planeja refeições

Se você normalmente improvisa quando se trata de planejamento de refeições, indo à loja várias vezes por semana para comprar itens de última hora para o jantar, essa etapa pode ser tão dolorosa quanto você possa imaginar. Em vez de correr até a loja para comprar os suprimentos do jantar, você poderá correr para o seu estoque de mantimentos prontos em sua própria casa. Você pode até descobrir que manter um estoque bom e variado comprando as liquidações uma vez por semana economiza muito tempo, além de poupá-lo dos caros impulso e compras de última hora.

Para aqueles que normalmente planejam suas refeições e depois fazem sua lista de compras com base nesse plano, esse ajuste pode ser um pouco mais difícil. No entanto, você ainda pode fazê-lo funcionar se adquirir o hábito de planejar suas refeições em torno do que & rsquos estão à venda e dos itens que você já tem em estoque. Ao minimizar o número de itens que não estão à venda que você precisa comprar a cada semana, você descobrirá que pode planejar suas refeições com antecedência e ainda reduzir a conta do mantimento pela metade.

Um excelente recurso de planejamento de refeições que me impressionou bastante E-Meals. Por apenas US $ 5 por mês, você pode receber um plano de refeição semanal personalizado com base no anúncio de venda semanal de sua própria loja e rsquos. As receitas simples são deliciosas e familiares e, embora o serviço não seja gratuito, tira muito o estresse de tentar planejar refeições em torno do que está à venda. Eles ainda têm um ótimo aplicativo novo que permite que você obtenha sua lista de compras, plano de refeições e receitas de amp diretamente no seu telefone ou tablet. Você também pode tentar para GRATUITAMENTE por duas semanas!

5. Aprenda a combinar cupons com vendas na loja

Não é por acaso que o uso de cupons é o último item da lista e não o primeiro. Os cupons podem economizar muito dinheiro na conta do supermercado, mas apenas se você seguir essas outras etapas primeiro. Quando e se você fizer essas mudanças na maneira de fazer compras e adquirir o hábito de comprar apenas o que estiver à venda, comprar o suficiente para durar de 6 a 8 semanas para sua família, comer menos carne e planejar suas refeições em torno de seu estoque e o que estiver à venda. ver uma queda dramática em sua conta do supermercado, mesmo sem juntar um único cupom.

Quando você começar a combinar cupons com as coisas que já estão à venda, você verá economias que são ainda mais dramáticas & ndash50 a 60% em sua conta do supermercado ou mais! Fazendo isso de forma consistente, semana após semana, você pode literalmente cortar sua conta do supermercado pela metade.

Aprender a combinar cupons com as vendas da loja não é tão confuso ou intimidante quanto pode parecer. Dois anos atrás, escrevi uma série de 8 semanas muito fácil de seguir chamada Guia de cupons para iniciantes e rsquos que desde então tem ensinado milhares de pessoas como fazê-lo, desde a primeira etapa de apenas começar a fazer sua primeira lista de compras para construir um estoque. Ele divide todo o processo em etapas gerenciáveis ​​& ldquobaby & rdquo completo com atribuições para você começar, e é totalmente gratuito.

Outra ótima opção para aqueles de vocês que aprendem ouvindo, não lendo, é Grocery University. Este curso de cupons incrivelmente abrangente inclui 2 horas de arquivos de áudio para download que o orientam passo a passo pelo processo de economizar dinheiro com cupons. O curso também inclui uma pasta de trabalho de 40 páginas e um banco de dados de preços mínimos de bônus.

Uma das reclamações mais comuns que ouço sobre cupons é que todos eles se destinam a alimentos processados ​​que não são saudáveis. Embora isso seja verdade até certo ponto, EXISTEM cupons disponíveis para opções de alimentos mais saudáveis. Quase sempre há cupons disponíveis para itens como iogurte, queijo, leite de soja ou amêndoa, vegetais congelados, aveia, café e chá, alimentos sem glúten, cereais e alimentos básicos da despensa, como macarrão, tomate enlatado e arroz. Também há muitos cupons disponíveis para itens não alimentícios, como xampu, papel higiênico, toalhas de papel, produtos de limpeza e remédios de venda livre.

O importante a lembrar é que os cupons vêm por último, não primeiro. Não compre algo só porque você tem um cupom de fabricante e rsquos conte com isso! Espere pela venda, então use o cupom. Mudar velhos padrões e hábitos de compra nunca é fácil, mas com essas mudanças simples você realmente pode cortar sua conta do supermercado pela metade.

Pense no que você poderia fazer com $ 75 extras por semana!

Finalmente, aqui estão os links para os segmentos WINK News!

Você também pode adorar:

Se você adora este recurso, certifique-se de verificar nossa biblioteca digital de ferramentas e recursos úteis para limpar mais rápido, controlar seu orçamento, organizar sua agenda e colocar comida na mesa com mais facilidade do que nunca.


Tendências encorajadoras

É claro que não faltam iniciativas para educar e inspirar os consumidores a manter os alimentos longe do lixo. Mas eles funcionam?

É difícil fazer conexões de causa e efeito entre as várias estratégias que essas campanhas empregam e a quantidade de comida desperdiçada. Mas as tendências simultâneas são encorajadoras.

Por exemplo, as comunidades que participam do Food Too Good to Waste viram uma redução no desperdício alimentar evitável de 11% a 48% em peso (27% a 39% em volume). Avoidable household food waste in the UK has dropped 21% since the Love Food Hate Waste program began in 2007. A 2013 survey showed that half of Danes reported reducing their food waste over the previous year, and food waste has declined 25% in Denmark over the past five years.

Juul attributes that success to a variety of campaign strategies by Stop Wasting Food, including getting the attention of media, engaging via social media, avoiding alignment with a particular political ideology and using a variety of messages to avoid tiring people out. But, she says, ultimately it all boils down to one simple thing: convincing consumers that reducing food waste is simple and worthwhile.

“The main message for consumers is, ‘Start doing something on your own because it is so easy,’” she says. “It is so easy to go to the kitchen, see what you already have in your fridge, use your leftovers, and be creative. It will really save you so much time, so much money—it’s a win-win situation, and it’s also good for the environment.”


Opinion: How I Learned To Face Food Waste And Plan Smarter

Peter Rabbit encourages people not to waste food as he casually chomps on a carrot on posters around town.

Carolyn Beans is a freelance science journalist living in Washington, D.C. She specializes in ecology, evolution and health.

In Washington, D.C., Peter Rabbit regularly challenges me to stop wasting food. On a billboard hovering beyond my local grocery store and on posters on bus stop shelters, he casually chomps on a carrot while leaning on big bold letters: "Better Ate Than Never."

Food waste estimates vary, but according to the Natural Resources Defense Council, which runs this national "Save the Food" campaign with the nonprofit Ad Council, up to 40 percent of food in America is lost each year. Producing this food requires up to about one-fifth of U.S. croplands, fertilizers and agricultural water. Once tossed, food becomes the No. 1 contributor, by weight, to U.S. landfills, where it releases methane, a greenhouse gas, while decaying.

The Salt

For One Fine-Dining Chef, Cutting Food Waste Saves The Planet And The Bottom Line

Food is wasted across the supply chain — from farms to manufacturers to supermarkets to restaurants. But more than 40 percent of food loss comes from our own homes. According to the USDA, nearly 300 pounds of food per person goes uneaten in American homes each year, costing a family of four around $1,500.

Under Peter Rabbit's watchful gaze, it's getting harder to ignore my four-person family's contribution to this problem. I vow to do better each time I toss rubbery celery or fuzzy jam. But my guilt quickly turns to relief that the offensive food is no longer lurking, and the cycle continues.

"Patterns that contribute to food waste are often bound up in good intentions," JoAnne Berkenkamp, a senior advocate with NRDC, says. "We tend to be aspirational shoppers. We have a big cart. We want to fill it with healthy things. We want to make sure we don't run out."

To finally face my food waste, I weighed all of the food that my family threw away from May through July. I only weighed food that we intended to eat but didn't, so waste like chicken bones and banana peels didn't count.

Factors in my favor: access to NRDC's food saving tips and a spouse who, abhorring food waste, concocts culinary wonders with lifeless produce. Factors not in my favor: my unfounded fear of venturing beyond "best by" dates, a 3-year-old with an unpredictable appetite, and a 1-year-old with a serious food-throwing habit.

Through experimentation and experts' advice, here's what I learned during my family's three-month food waste challenge:

Meal plan (with high hopes and low expectations)

The Salt

How Luxury Hotels And Restaurants In Developing Countries Fight Food Waste

Planning out meals for the week is one of the most surefire ways to reduce excess food purchases. "Once you start getting into the rhythm of planning, that well-intentioned purchase of fish or chicken doesn't turn up green in the back of the fridge two weeks later," says agricultural economist Brian Roe of Ohio State University.

I've been a meal planner for years, but this experiment made me realize that I rarely follow through. Come Thursday, I'm often too tired to cook or too tempted by a dinner invitation to eat Monday night's leftovers. So I've started planning for late-week meals that may not happen. I drop leftovers in the freezer and decide on Wednesday whether they'll make another appearance that week. Or if I intend to cook, I make sure that whatever ingredients I purchase can handle extra fridge time.

Learn food waste patterns

"Once you understand your own patterns, you can get on top of it and change," says Berkenkamp. She realized that she often buys too much food before leaving town. I discovered that starchy food is my downfall. I always want more rice, french fries and pasta than I can eat. I started preparing smaller portions. And whenever french fries came with a sandwich at the food trucks by my office, I asked for half the typical serving. I paid the same for less food, but since I likely would have tossed half of the fries anyway, I didn't mind.

Start toddlers with smaller portions

Starchy foods, such as french fries or pasta — which are often served in large portions — are typical suspects for the waste bin. Carolyn Beans for NPR ocultar legenda

Starchy foods, such as french fries or pasta — which are often served in large portions — are typical suspects for the waste bin.

I tried to learn which foods my youngest would hurl from his high chair, but one day's favorite was the next day's flying object. The NRDC suggests starting kids off with smaller portions, along with many other helpful tips on wasting less food with kids. I learned to offer a quarter of what I thought he'd eat, and then more when the coast was clear. Mostly this worked well, but 15 percent of our waste was still spoiled milk, largely from his sippy cup.

As for my older son, he was more excited to eat when I let him mix batter or pick vegetables from our garden. "We need to get better at connecting our kids to their food," says food waste consultant Jonathan Bloom, author of the book American Wasteland. "If they have a role in growing, purchasing or even cooking what's on their plate, they'll have more respect for what a beautiful thing food can be."

Stray from recipes

Because of the way fresh herbs are packaged, we almost always need to buy more than a recipe calls for. I threw away portions of five packages of herbs during this experiment. By the end, I found myself considering whether that teaspoon of fresh thyme was really necessary or whether I could swap in dried thyme or a sprig of rosemary I had lying around.

I also started substituting other ingredients. I planned a green beans and tofu dish around tofu that was nearing its "use by" date. There were no green beans at our farmers market, so I bought sweet peppers and sliced them long and thin, and julienned carrots that I already had at home.

The more adventurous can forgo recipes, letting leftovers lead. My husband can work magic with a partially used can of chipotle peppers in adobo sauce — smoky bean dip, fiery pizza sauce, spicy egg scrambles.

Know when food is actually spoiled

The Salt

Grocery Stores Get Mostly Mediocre Scores On Their Food Waste Efforts

Many a good food gets tossed because it's beyond the "sell by" date. But as NPR has reported, those dates have less to do with safety than with the manufacturer's understanding of when the food's flavor becomes less optimal. Instead, give food the sniff test. If it smells funny, don't eat it.

Even armed with this information and the NRDC's tips for reviving food, I've been an adherent to "sell by" dates for so long that it was hard to ignore them. But I made progress. I turned mustard, two months past its expiration date, into a honey mustard vinaigrette. And I've pushed produce limits. Turns out that a slightly rubbery cucumber tastes like, well, a cucumber.

I've also tried to get better at predicting when opened food products will pass their prime. After I let jarred salsa verde spoil in my refrigerator not once but twice, I decided it was time to adjust my expectation of how long an open jar of salsa should last. I consulted the FoodKeeper App, which tells you how long a product will stay fresh in a pantry or refrigerator before and after being opened. For an opened jar of salsa in the refrigerator, it's a month. I went a week too long.

Guilt is not enough for change

"People do have general guilt about wasting food," says Roe. He and then-graduate student Danyi Qi, now an agricultural economist at Louisiana State University, conducted a national survey that found that over 75 percent of respondents either somewhat or strongly agreed that they feel guilty when throwing away food. But people also tend to think that their own contributions to food waste are no worse than anyone else's. Only about 14 percent of respondents felt that their households wasted more food than households of similar size.

While I've long felt guilty about food waste, it wasn't until I studied my food waste habits that I developed steps to change them. But studying personal food waste need not involve a kitchen scale. Berkenkamp simply stops and looks at food before throwing it away. "I ask myself, 'What am I throwing out? Why?' " she says. Bloom says composting has helped him. "In addition to recycling food's nutrients," he says, "it forces you to notice the types and amounts of food you're not using."

Learn from blunders

Over three months, my family threw away 10,553 grams of food, or about 23 pounds. I plotted our daily food waste, hoping to see a downward trend. Instead, I saw a series of peaks and valleys. My new goal, although I'm no longer weighing waste, is to push these peaks farther apart. I'll try my best to get to strawberries before the mold does. And I'll plan meals better before vacations.

I dedicated about 30 minutes each Saturday to meal planning. But my mind also frequently wandered to questions like, "How am I going to use up that half of a cup of ricotta?" As the experiment progressed, I spent more time thinking about reducing waste. It became less of a chore than a habit — one that saves money, leads to new recipes, and makes at least some dent in my family's ecological footprint. Plus, when I pass those Peter Rabbit posters, I can now look the bunny in the eye.


Best and worst diets of 2019, including keto and DASH

The commission urged people to slash its consumption of meat, and sugar, by 50 percent and replace them with more fruits and vegetables.

That doesn't mean full-blown carnivores are being urged to go vegan, or even vegetarian. The emphasis is on reduction. Start slow and gradually reduce meat consumption, particularly beef and pork. Eliminate it from one meal a day, and then one day a week or perhaps adopt a “meatless Monday” plan.

Relacionado

Series Take our quiz to find One Green Thing you can do to save the planet

Recommendations to reduce meat consumption aren't new. Last fall, another published study made similar guidelines for cutting back on the amount of meat that people eat.

Shifting to more plant-based meals and curbing meat consumption not only helps the planet, it also improves your health by lowering intake of saturated fat, lowering the risk of developing heart disease and cancer, the world’s leading causes of death.

The Climate, Land, Ambition & Rights Alliance believes people can make a difference in climate change by following a plan that includes the reduction of meat consumption to roughly two five-ounce servings per week. (It also recommends curbing dairy consumption to two glasses of milk and two four-ounce servings of cheese.) Beans, nuts and seeds are good protein substitutes for meat.

But if cutting back on beef and pork even for just one day a week sounds too tough, try a gradual switch by first subbing out the meat with poultry like chicken or turkey, which leave small carbon footprints.


Assista o vídeo: ORGANIZAÇÃO DA ALIMENTAÇÃO DA SEMANA Legumes e Carnes + MARMITAS PRONTAS + COMPRAS. (Dezembro 2021).